Página Inicial > Protesto > Protesto contra a Puxada de Cavalos em Pomerode – SC

Protesto contra a Puxada de Cavalos em Pomerode – SC

PUXADA DE CAVALOS É UM SHOW DE HORRORES!
“A compaixão pelos animais está intimamente ligada a bondade de caráter, e pode ser seguramente afirmado que quem é cruel com os animais não pode ser um bom homem.” (Arthur Schopenhauer)

 

O dia começou chuvoso e sombrio, era como se anunciasse o que viria pela frente.

Neste domingo (23/08), seguimos em direção a Pomerode, onde nos encontramos com voluntários da Ama Bichos, ONG de proteção animal da cidade, para protestar contra uma crueldade que acontece em forma de festa, a chamada Puxada de Cavalos – competição tradicional em cidades do Vale do Itajaí na qual cavalos são submetidos ao arrasto de cargas que ultrapassam seus limites físicos.

Visitamos o local da referida festa de manhã, e dezenas de cavalos já estavam lá. Alguns deles estavam na “arena” sendo aquecidos como brinquedinhos puxando já 1 tonelada, num terreno lamacento e escorregadio, para estarem prontos para a tortura que aconteceria logo à tarde.

Depois das 13h o local começou a encher. Pessoas de todas as idades estavam lá para “prestigiar” um espetáculo do mais puro sadismo. É lamentável que pais levem seus filhos, inclusive bebês de colo, para estes locais, incentivando que esse tipo de comportamento infelizmente se perpetue.

Como fomos ameaçados 2 vezes, solicitamos que a Polícia Militar fosse conosco até o local para garantir que o nosso protesto fosse pacífico e também para verificar com a organização se o veterinário estava lá, conforme exigência da lei. Porém fomos informados que essa fiscalização não é obrigação da PM e que aos olhos dela aquilo que estava acontecendo não era maus-tratos ou crueldade com os cavalos. E ainda disseram que não iriam conosco pois “nós não fazemos segurança particular”, entre outras coisas que demonstraram uma grande falta de preparo desta polícia, que naquele momento só contava com 1 viatura disponível na cidade toda.

Inconformados com tamanha má-vontade e incompetência, alguns voluntários retornaram à Puxada, mas sequer conseguiram descer do carro, diante das ameaças que continuavam. Os policiais resolveram dar uma passadinha no local da “festa”. E constatamos que alguns participantes os cumprimentaram e eles retribuíram com acenos e palavras, demonstrando a mais pura conivência com aquele show de horrores.

O  protesto aconteceu a 3 km do local, na entrada da estrada que leva até a Puxada, para garantir a nossa segurança, já que muitos participantes estavam embriagados e dispostos a partir para a violência física.

Eu consegui conversar com o organizador, que obviamente não sabia quem eu era, que contou estar desconfiado com tanta coisa que estavam tentando fazer contra “esta festa tão bonita”, que não via como uma coisa ruim, pois ali era só uma brincadeira e que seus cavalos adoravam. Tive que engolir em seco, pois estava ali como uma suposta participante. Pouco depois de ter conversado com este senhor, o presenciei esmurrando seus cavalos para que puxassem 2,6 toneladas!

Jamais vou esquecer das horas que fiquei presenciando aquele sofrimento explícito. Os cavalos são expostos a esforços sobrenaturais, monstruosos, desumanos, impulsionados por gritos, tapas, socos, chutes e até chicotadas, e as cargas chegam até 3,5 toneladas! É notável que as patas e articulações ficam inchadas, os músculos ficam tão estafados que os cavalos apresentam dificuldades para caminhar. As dores devem ser proporcionais a toda crueldade que lhes é imposta, inexplicavelmente, por pessoas que dizem amá-los. Isso é amor?

Que tipo de brincadeira é essa em que o participante é machucado propositalmente, submetido a um esforço excessivo? No evento anterior, quando dois cavalos foram obrigados a puxar 3,5 toneladas, um deles teve fratura exposta e teve que ser sacrificado!

Você gostaria de participar dessa brincadeira?

Depois de presenciar tantos atos bestiais regados por bebida alcoólica e seguidos por aplausos e gritos de aprovação, nos retiramos decepcionados com a capacidade destrutiva e cruel dessas pessoas ignorantes e sem compaixão.

É preciso salientar  que tudo isso acontece debaixo dos olhos do Poder Público, que não se posiciona e não toma nenhuma atitude. E que esse evento foi autorizado pela CIDASC, que não enviou fiscalização ao local ou sequer disponibilizou um telefone de plantão para eventuais denúncias.

É chegada a hora de refletirmos até onde a tradição é usada para justificar crueldade, maus-tratos e até autopromoção através desses atos monstruosos. E mais, é preciso AGIR para que isso jamais se repita!

VAMOS DAR UM BASTA À PUXADA DE CAVALOS!

As fotos revelam o olhar desses animais, o semblante de dor e sofrimento, as musculaturas estafadas, as articulações inchadas e lesionadas. Tudo apenas para divertimento e para satisfazer o ego dos seus proprietários. 

 

 

E sinceramente, as fotos e os vídeos não conseguem demonstrar 50% do que realmente é esta “tradição”. Será difícil “digerir” tudo que presenciei.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Be Sociable, Share!

Protesto

  1. Juliana
    22, outubro, 2012 em 18:20 | #1

    @HILMAR HERTEL
    Justamente por conta de pessoas como você que as coisas nao mudam cada um faz o que pode e o que lhe tem ao alcance para ajudar os animais… Ninguém vai conseguir fazer tudo e essa puxada é uma covardia e ignorância, se querem competir, que as pessoas peguem peso, nao botem animais inocentes para fazer o “serviço” alguns como dito ali chegando a ter fratura por conta do peso, e se uma tradição acaba é mais que obvio que esta sempre foi fruto de pura ignorância..

  2. Carla
    29, outubro, 2012 em 09:25 | #2

    Estou revoltada com tamanha crueldade que voces praticam com os animais no caso os cavalos, em uma brincadeira ridícula, sem noção, como tem capacidade de maltratar os pobres animais dessa forma? Pessoas sem coração, sem alma, demoníacas…Os pobres animais tem que passar por tudo isso, sem defesa nenhuma, sofrendo muito…
    Estou indignada com isso, e vou lutar de todas as formas para que voces sejam processados…
    Os organizadores desse evento deveriam ser exterminados da face da terra, afinal demônios assim,não merecem viver.

  3. Joao perdomo
    31, outubro, 2012 em 21:50 | #3

    Esse bando de alemão batata, tem de saber que estão no Brasil e essa idiotice de “tradição” não é daqui, isso é crime ambiental,ou SC é superior as leis?? é farra do Boi, é boi de corda, puxada Quanta frescura…..

  4. Joao perdomo
    31, outubro, 2012 em 21:54 | #4

    Escrito no caminhão que aparece no video: amigo dos pampas, pampa em santa catarina?? só na fronteira sul, do RS, uruguay ,Argentina e nestes lugares não tem alemão nem puxadas e nem farras de boi e afins!!

  5. Joao perdomo
    31, outubro, 2012 em 22:01 | #5

    Granizo, geada forte, enchente!!

  6. 3, novembro, 2012 em 19:36 | #6

    Mayara, já tramita uma ação civil pública no fórum de Pomerode a fim de interromper a Puxada, e ainda um projeto de lei para proibir essa crueldade em todo Estado de Santa Catarina, mas enquanto isso não acontece lutemos e protestemos para que o Poder Público não autorize mais esses eventos!
    Abraço

  7. ernando vitalino
    16, fevereiro, 2013 em 16:58 | #7

    e isso é divertido? q graça tm ver cavalos puxar essas caixar c sei la o q? sera q eles n tm o q fazer n? tipo visitar hospitais, levar mantimento p pessoas necessitadas, criar um abrigo p animais em situaçao d abandono?! a cultura é o mal do ser humano!!!!!!!

  8. lucio
    13, abril, 2013 em 11:47 | #8

    É inacreditável que um multidão de pessoas se reuna para prestigiar uma coisa tão absurda como essa.
    Acho que o que move essas pessoas é a preguiça de alcançar seus ideias, e, observando animais sendo submetidos a maus tratos, de certa forma , exorcizem seus temores e demônios. Lamentável que o pessoal de Santa Catarina seja tão irracional.

Página de comentários
  1. Nenhum trackback ainda.

 
Por favor digite no campo abaixo a palavra: OBA
No preencha o campo abaixo.