Arquivo

Arquivo de janeiro, 2013

Diário 21/01/2013

30, janeiro, 2013

Recebemos uma ligação pela manhã que nos deixou atordoados, sem chão. Bruno e Apolo se foram…

Apolo partiu na madrugada de sábado para domingo, e se foi recebendo amor. Nosso pequenino lutou até o fim. E fica aqui nossa gratidão à equipe da clínica veterinária que lutou tanto quanto ele.

Apolo

Apolo - estrelinha bebê de olhos verdes

Bruno, internado no dia anterior durante o Mutirão Mata-Fome, não resistiu, e também nos deixou numa madrugada. Alguns animais nos tocam especialmente. Ele chegou à aldeia de Biguaçu em março de 2010 e, desde então, todos os domingos estávamos com ele, ganhando seu abraço apertado, seu sorriso e olhar sinceros, rindo das manhas e do drama que fazia para tirar um carrapato. Quem não se lembra das patinhas apertadas do nosso amigo envolvendo os voluntários? E a festa que fazia quando nos via chegar?

Bruno - uma estrela sorridente

Bruno - uma estrela sorridente

Na semana anterior, ficamos igualmente arrasados com a morte da Dorinha e Pretinho. Segundo seus tutores, eles foram envenenados. Foi encontrado veneno na passagem abaixo da BR-101 que liga os dois lados da aldeia indígena. Cuidávamos da Dorinha desde quando ainda era um bebê. Nós nunca vamos nos acostumar com essas perdas. Nunca, nunca…

Dorinha - estrelinha rebolida

Dorinha - estrelinha rebolida

Pretinho - uma estrela alegre e bagunceira

Pretinho - uma estrela alegre e bagunceira

Cada um foi único e ocupou um lugar especial em nossos corações. São agora estrelinhas que brilham no céu a cada noite.

Estamos de luto, mas nosso trabalho não pode parar. Muitos focinhos amigos contam com a nossa ajuda. Mas o choro, isso fica difícil evitar…

Luto, Mutirão Mata-fome

Diário do Mutirão Mata-Fome 20/01/2013

30, janeiro, 2013

O Mutirão Mata-Fome começou cedo e só terminou 9 horas depois.

aldeia 20.01.2013

Encontramos 3 peludinhos que haviam recebido atendimento emergencial naquela semana sorrindo novamente.  Bob e Fidel foram picados por cobra na terça-feira (veja aqui) e receberam o soro antiofídico a tempo. Sem contar na infestação de carrapatos que eles pegam na mata. Até no olho o Bob tinha. Paloma foi para o veterinário na quinta (clique aqui), com a temperatura alta, ofegante e sem apetite.

bob e paloma

Antes X Depois

No início da tarde, recebemos ligação da casa do Bruno (ainda não tínhamos passado lá) pedindo socorro para ele. Oh, céus… o Bruno!! Imediatamente fomos até sua casa, que fica do outro lado da BR, e o que vimos foi de partir o coração. O cãozinho que sempre nos recebe com festa, com seu lindo sorriso canino, estava semiconsciente, semblante carregado de dor.

Todos os voluntários partiram para a clínica veterinária para ficar ao lado do nosso xodozinho.

Todos os voluntários partiram para a clínica veterinária para ficar ao lado do nosso xodozinho.

O raio X mostrou que nosso Bruninho estava com costela quebrada. Um chute? Atropelamento? Os cães dessa família costumam acompanhar as crianças até a praia de São Miguel, então a teoria de que possa ter sido um chute por alguém incomodado com a presença de um cãozinho na praia não fica tão fora assim… Revolta, tristeza e a incerteza do que realmente aconteceu…

*** Bruno virou estrelinha naquela madrugada… …  …  …

Clique nas imagens para ampliá-las.

Mutirão Mata-fome

Atendimento emergencial Simba 19/01/2013

30, janeiro, 2013

Fim de tarde, saindo da Cão Terapia, uma ligação da aldeia indígena de Biguaçu nos fez correr pela BR-101.

Simba estava com muita dor. Ele se machucou na mata, quando corria na cachoeira. Uma patinha ficou presa no bambuzal.
Simba estava com muita dor. Ele se machucou na mata, quando corria na cachoeira. Uma patinha ficou presa no bambuzal.
Recebendo atendimento.

Recebendo atendimento.

Simba foi o 6º cãozinho socorrido emergencialmente naquela semana. Ajude-nos a manter este trabalho – saiba como ajudar.

Clique nas imagens para ampliá-las.

Mutirão Mata-fome

Bazar no Centro de Floripa 19/01/2013

30, janeiro, 2013

Clique nas imagens para ampliá-las.

Eventos

Diário do Mutirão Mata-Fome 18/01/2013

30, janeiro, 2013

Paloma recebeu alta e voltou para casa, feliz e agradecida! (clique aqui para ver fotos do dia da internação)

paloma

Assim que deixamos Paloma junto de sua família,  um menino veio ao nosso encontro pedindo ajuda para sua gatinha. Ela estava desse jeito:

Xena foi internada.

Xena foi internada.

Não são apenas os peludinhos que contam conosco. As crianças confiam e sabem que faremos de tudo para que seus amiguinhos retornem para casa a salvo.

APOIE esse trabalho. Saiba como ajudar.

Clique nas imagens para ampliá-las.

Mutirão Mata-fome

Cão Terapia não é só passeio

29, janeiro, 2013

A Cão Terapia é um conjunto de ações para melhorar a qualidade de vida dos cães e gatos resgatados pela DIBEA (Diretoria do Bem-Estar Animal) e que esperam por um lar no canil municipal de Florianópolis.

Branquelo ama a Victoria.

Branquelo se transforma ao lado da Victoria.

A Cão Terapia possibilita que 1 vez por semana os cães façam atividade e recebam atenção individual, diminuindo o estresse causado pelo confinamento nos canis e melhorando a condição emocional e física dos patudos.

Heitor faz exercício e e recebe muito amor da Ciane.

Heitor faz exercício e recebe muito amor da Ciane.

Após os abusos e maus-tratos, a Cão Terapia devolve aos animais a confiança no ser humano e permite que eles se sintam seguros e preparados para encontrar uma família.

Julieta não deixava ninguém chegar perto, mas no último sábado se entregou ao carinho da Vivi.

Julieta não deixava ninguém chegar perto, mas agora se entrega ao carinho da Vivi.

A Cão Terapia é a principal ferramenta de divulgação dos animais tutelados pela prefeitura e é responsável pela adoção direta e indireta de 80% dos pimpolhos. Em muitos casos, as voluntárias entregam pessoalmente os animais em seus novos lares.

Mariola foi adotada pela família da Bruna na última Cão Terapia!

Mariola foi adotada pela família da Bruna na última Cão Terapia!

Voluntários da Cão Terapia estendem diariamente suas mãos para suprir as necessidades imediatas: medicamentos especiais e de uso contínuo, exames variados, banhos terapêuticos semanais, vacinas importadas, lar de apoio, casinhas, camas e cobertas, ração para filhotes, internações em clínicas para casos graves, material e insumos para melhorias das instalações, além de inúmeras doações de diversos materiais e produtos. Tudo para que a bicharada fique melhor!

Alice e Vinícius - ela foi castrada com recursos das voluntárias

Alice contou pro Vinícius que as tias da Cão Terapia pagaram sua castração para que possa ser adotada logo.

Enfim… a Cão Terapia ajuda muito os animais, mas também ajuda as pessoas.  Não há problema pessoal, preocupação, depressão, estresse ou tristeza que resista ao amor genuíno e às lambeijocas sinceras destes peludinhos.

Estenda sua mão também, venha para a Cão Terapia! Próximo sábado, a partir das 15h30, no CCZ.

FOFUCHOS: "Dia 9 de fevereiro será a Cão Terapia de Carnaval. Já estamos ensaiando nosso bloco pra brincar com você!"

FOFUCHOS: "Dia 9 de fevereiro será a Cão Terapia de Carnaval. Já estamos preparando nosso bloco pra brincar com você!"

Vale a pena conferir cada foto. Obrigada mesmo aos queridíssimos Sérgio e Julia!

Clique nas imagens para ampliá-las.

Se chover, não tem Cão Terapia. Contato: 9114-2537 / 9111-7011 / 9113-2106.

Cão Terapia

Programação OBA! 25, 26 e 27 de janeiro

25, janeiro, 2013
  • Maratona de Bazar

Neste fim de semana, o bazar acontecerá em Jurerê Internacional:

– 25/01 (sexta): 18h às 22h

– 26/01 (sábado): 18h às 22h

– 27/01 (domingo): 16h às 21h

Leia mais…

Eventos , ,

Diário do Mutirão Mata-Fome 17/01/2013

24, janeiro, 2013

Indiscutivelmente, a maior vitória do Mutirão Mata-Fome é a participação das crianças nos cuidados e trato dos seus animais de estimação. Quem acompanha nossas ações na aldeia indígena de Biguaçu desde o início vê as transformações positivas nesses 4 anos e meio de dedicação naquela comunidade. A Kelly, essa linda menininha, é a prova disso.

Hoje em dia, o cenário é esse:

aldeia 17.01.2013

Mais uma vez, estávamos no lugar certo, na hora certa. Passamos para dar um cheirinho na turminha da Paloma (eles já haviam recebido a ração da semana dias antes), e ela foi a única que não veio fazendo folia. Estava dentro de casa, doente, com a temperatura alta, sem apetite e bastante ofegante.

Paloma internada.

Paloma internada.

APOIE nossas ações e permita que mais animais sejam amparados. Saiba como ajudar.

Clique nas imagens para ampliá-las.

Mutirão Mata-fome

Cão Terapia: o bem que faz bem!

23, janeiro, 2013

Nada melhor do que fazer o bem sem olhar a quem, não é mesmo?! É assim que pensam os voluntários que participaram da Cão Terapia no último sábado. Graças a pessoas generosas, sensíveis e dedicadas, que doaram um pouco do seu tempo numa tarde de verão, a distribuição de chamego foi farta e todos os pimpolhos do canil municipal de Floripa ficaram contentes e relaxados.

HELGA: "Esperamos pelo sábado com o coração aos pulos. É o único dia que podemos dar uma voltinha e ficar bem perto de você."

HELGA: "Esperamos pelo sábado com o coração aos pulos. É o único dia que podemos dar uma voltinha e ficar bem perto de você."

LUANA: "Adoramos ganghar petiscos! Mas como somos gulosinhos sempre queremos mais. Então não nos deixe comer muito pra não dar do barriga, tá?"

LUANA: "Adoramos os petiscos! Mas somos gulosinhos e sempre queremos mais. Então, não nos deixe comer muito pra não dar dor barriga, tá?"

BEBÊ: "Estamos precisando de uma mamãe postiça que possa nos alimentar."

BEBÊ: "Estamos precisando de uma mamãe postiça que possa nos alimentar de 3 em 3 horas ou uma gatinha que esteja amamentando."

FLECHA: "Estou em tratamento e tomando banhos medicamentosos semanais. Obrigada às tias que me ajudam, sem vocês eu estaria pior!"

FLECHA: "Estou em tratamento e tomando banhos medicamentosos semanais. Obrigada às tias que me ajudam, sem vocês eu estaria pior!"

Vários peludos estão precisando de banhos medicamentosos para auxiliar na sua recuperação. Esta semana, além do Flecha, outros 5 fofos foram beneficiados: Brother, Soldado, Doguinho, Perebinha e Mila. Se você puder ajudar, escreva para martapassos@eletrosul.gov.br  ou leve sua contribuição na Cão Terapia.

SOLDADO: "Sábado que vem a gente vai ficar contentaço se você aparecer no CCZ pra passear com a gente. Começa a partir das 15h30. Vamos te encher de beijocas!"

SOLDADO: "Sábado que vem vou ficar contentaço se você aparecer no CCZ pra passear com a gente. A Cão Terapia começa a partir das 15h30. Vamos te encher de beijocas!"

As fotos desta Cão Terapia deliciosa estão AQUI. Obrigada, Julia e Thais Zanchet!

Se chover no próximo sábado, não haverá Cão Terapia. Contato: 9114-2537 / 9111-7011 e 9113-2106.

Cão Terapia

Diário do Mutirão Mata-Fome 15/01/2013

22, janeiro, 2013

Nossa programação seria apenas no período da manhã e ficamos até às 19h30, sem almoço, sem descanso.

Das 10h às 13h30 nos dedicamos a entregar a ração da semana aos peludinhos da aldeia indígena de Biguaçu que não haviam recebido no domingo anterior. E a partir daí, o dia foi entre a aldeia, BR e a clínica veterinária.

aldeia 15.01.2013

Voltando para nossas casas, recebemos uma ligação da aldeia de Biguaçu. Bob e Fidel tinham acabado de retornar da mata (eles acompanham os indígenas diariamente) e estavam com a garganta inchada. Pela descrição, trata-se de picada de cobra, então o que temos que fazer é correr. Mas a caminho da aldeia, o corpo de um cachorro em meio a uma avenida movimentada nos fez parar. Tudo indicava que estivesse morto, mas, e se…? Quando nos aproximamos, ele levantou a cabeça. Aliás, ela. O atropelamento devia ter acontecido minutos antes, porque ela não teria chance de sobrevivência: 1) os carros passariam por cima em pouco tempo, e sem intenção, já que estava numa curva; 2) o asfalto insuportavelmente quente de uma tarde de verão bastaria. Às pressas, deixamos a cadelinha no veterinário para exames e atendimento e voamos para a aldeia de Biguaçu.

Ao final do dia ela já estava assim, de pé!

Ao final do dia ela já estava assim, de pé!

Nenhuma novidade de que os indígenas não haviam seguido nossa orientação de deixar os dois cães que precisavam de atendimento emergencial dentro de casa, em segurança. Mesmo arisco e arredio, por sorte, Fidel foi fácil encontrar. Ao contrário do Bob. Depois de vinte minutos gritando seu nome pela aldeia e procurando em cada buraco, tivemos que partir, para salvar aquele que estava no carro à espera de socorro.

Fidel

Fidel

É claro que não desistiríamos do Bob. Retornamos à aldeia e, felizmente, ele tinha aparecido. UFA! O desconforto era tanto que ele foi reclamando até chegar ao veterinário, o focinho bastante inchado, mas recebeu o soro antiofídico a tempo de salvá-lo. UFA!²

Bob no veterinário

Bob no veterinário, com carrapatos até no olho!

A essa altura, já era fim de tarde quando retornamos à aldeia de Biguaçu. E pela 4ª vez naquele mesmo dia, Chorona e seus cãopanheiros vieram enlouquecidos nos receber, tão felizes como se estivessem há dias sem nos ver.

Chorona: “Brigadinha por sempre nos ampararem!”

Chorona: “Brigadinha por sempre nos ampararem!”

Saldo do dia: dezenas de peludinhos alimentados e com ração garantida até a próxima visita e 3 cães a salvo.

Confira o álbum de fotos:

Clique nas imagens para ampliá-las.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mutirão Mata-fome