Arquivo

Arquivo da Categoria ‘Dicas’

Como cuidar de gatos recém nascidos órfãos

12, fevereiro, 2012

Infelizmente a crueldade em tirar da mãe filhotes muito pequenos, bebês incapazes de sobreviver sozinhos, é coisa comum de acontecer.

Por incrível que pareça, alguns humanos acham “uma maldade castrar seus animais”, mas não vêem maldade em abandonar à própria sorte ou até mesmo sacrificar, filhotes que não desejam. Por isso, tantas pessoas encontram bebês gatos nas ruas.

Se isso acontecer, antes de tudo, não entre em pânico. Se você dispõe de paciência, tempo, amor e determinação, você está apto a realizar esta trabalhosa tarefa. E acredite, a recompensa pelo trabalho no final é imensa. É trabalhoso sim, mas o período mais difícil, trinta dias iniciais de vida, é bem curto.

Hoje existem produtos no mercado, como leite em pó para gatinhos e mamadeiras próprias, que facilitam bem a tarefa.

Leia mais…

Artigos, Dicas, Material Educativo

Alerta máximo: Cuidado ao doar gatos pretos – Halloween chegando!

6, outubro, 2011

cartaz cuidado ao doar gatos pretos

Muitos preconceitos rondam os gatos pretos, infelizmente. Eles são vítimas constantes de maus-tratos e sacrificados em rituais de magia negra e em outras religiões (!). Por isso, castre seu bichinho e jamais deixe-o solto pela vizinhança, e na hora de doar um gatinho dessa cor todo cuidado é pouco, principalmente perto de datas como sexta-feira 13 e HalloweenLeia mais aqui.

Se a pessoa parecer muito desesperada por uma animalzinho TODO preto, desconfie! A melhor forma de ter certeza que o intuito do adotante é dos melhores seria dizer que o peludo tem uma manchinha branca na barriga, ou uma medalhinha branca no pescoço ou nas patinhas, e se a pessoa não se importar, aí sim sinta-se aliviado. Lembrando, claro, que todos os gatos devem ser entregues castrados e quem doar deve entregar pessoalmente na casa do adotante, para ter uma melhor impressão da família. Hoje, com as redes sociais, ficou mais fácil dar uma investigada na pessoa antes de confirmar a doação. O animal escolhido para rituais é TODO preto e não castrado, taí mais um grande benefício da cirurgia.

Na dúvida, não doe gatos pretos durante essas 2 semanas!

Não esqueça de ter esse mesmo cuidado ao doar gatos pretos no final do ano, na quaresma e próximo de sexta-feira 13.

É, a sandice humana sempre alcança os animais.

Compartilhe nas redes sociais!

Dicas, Material Educativo

Como salvar a vida de um cachorro? Tirando fotos melhores!

1, outubro, 2011

Por Casey Chan e Marina Val

Muitos e muitos cachorros sofrem eutanásia todos os anos porque eles não conseguem encontrar uma família para adotá-los. Não é culpa deles. Com fotos melhores, poses fofas e alguns acessórios, eles podem encontrar uma nova casa rapidinho.

É verdade, a fotógrafa de animais Teresa Berg de Dallas assumiu a tarefa de “promover melhor” cães sem tutor para que eles pudessem encontrar uma família que quisesse adotá-los. Ao invés de apenas tirar uma foto aleatória de um cachorro atrás de uma gaiola, com pouca luz e poses ruins, Berg leva um tempo para tirar cada foto, arrumando os bichos e criando foto de cachorros que você pode imaginar no colo das pessoas. Saem os olhos vermelhos e imagens borradas. Entram os cachorros com personalidade.

Os resultados de suas fotos foram instantâneos. Todos os cães que Berg tirou foto foram adotados e o abrigo para cães teve um aumento de 100% nas taxas de adoção. Berg agora está começando a ensinar voluntários a tirar fotos melhores de cachorros sem tutor.

Aqui no Brasil, os sites de adoção não são muito melhores. Fotos pequenas, cachorros presos, carinhas pouco amigáveis. Elas quase me desanimam. No começo do ano, quando comecei a procurar um cachorrinho pra adotar, passei algumas semanas olhando anúncios e sites sem muito sucesso. Olhando as fotos fiquei com receio de cachorros que pareciam muito agressivos, já outros pareciam abatidos e frágeis, prestes a dar um último suspiro. Para minha sorte, todo final de semana acontece em São Paulo algumas feirinhas de adoção de animais, e eu decidi conhecer uma delas.

Chegando lá, me surpreendi como todos os cachorros eram dóceis, saudáveis e adoráveis. Segundo me explicaram, os animais passam por um processo de socialização e um veterinário cuida e atesta a saúde dos bichinhos antes de serem colocados para adoção. As fotos mentiam, todos aqueles gatos e cachorros eram fantásticos e estavam prontos para conviver com adultos ou crianças. E o que era pra ser apenas um passeio para conhecer os cachorros e fazer uma doação acabou resultando na adoção da Midna. Ou talvez seja mais correto dizer que ela me adotou, não sei ao certo. [Teresa Berg via CBS via The Daily What]

Fonte: Gizmodo

Dicas, Material Educativo

Cãominhada – encarte especial

29, setembro, 2011

Encarte especial sobre a Cãominhada no Diário Catarinense de hoje. Belo registro do evento.

Dicas

Cinomose mata. Melhor Prevenir!

23, agosto, 2011

Com o frio, tudo fica pior. Orientações de como proteger seu amiguinho desta maldita doença. Direto do blog Dicas Peludas ;D

***

sketch4e52f82161ef9

A CINOMOSE MATA OU DEIXA SEQUELAS EM QUASE 100% DAS SUAS VÍTIMAS.

A Cinomose é uma doença viral grave e altamente contagiosa, que afeta cães de qualquer raça ou idade e outros canídeos silvestres (lobos, raposas, chacais, etc.), frequentemente os levando à morte. É considerada a maior ameaça à saúde dos cães depois da raiva e pode ser transmitida através de secreções nasais, saliva, fezes, e urina de animais infectados.

É uma enfermidade complexa e muito difícil de ser curada, pois não existem medicamentos específicos para combater o vírus, havendo, somente, tratamento sintomático (para aliviar os sintomas) e de suporte.

Assim, se um animal doente espirrar, pode contaminar o ambiente e outros cães que estiverem por perto. Os seres humanos também podem carregar o vírus em suas roupas e objetos até um animal sadio. Outra forma comum de contaminação é por meio de potes de alimentação e água, caixas para transporte, ou quando se entra em contato com materiais contaminados por um cachorro doente.

Leia mais…

Dicas, Saúde Animal

Devo cruzar meu animal?

18, agosto, 2011

Texto profundo, inteligente e muito esclarecedor. Por favor, leia até o final, vai valer muito a pena!

Todo mundo que tem uma fêmea pensa em cruzá-la ao menos uma vez. Ter uma ninhada parece coisa legal ­ mas cuidar de uma ninhada não é tão legal quanto parece. Criar cães envolve muito mais trabalho e responsabilidade do que as pessoas estão dispostas a ter. Antes de cruzar sua cadela, aqui alguns pontos importantes a considerar: Será que todos os filhotes encontrarão lares bons e permanentes? Estatísticas dos Estados Unidos falam que a cada hora nascem cerca de 2500 filhotes e 450 seres humanos. Portanto desde o nascimento, só um em cada quatro filhotes terá chances de encontrar um bom lar. Encontrar um lar permanente é ainda mais difícil somente um em cada 10 cães permanecem com seus donos originais por toda a sua vida. Cinco trocarão de dono antes de completar um ano de vida. E o saldo terminará em abrigos, abandonados ou indesejados. Mesmo que seu cão seja um cão de raça caro, seus filhotes estão sujeitos às mesmas estatísticas. Milhões de cães serão sacrificados anualmente em instituições ao redor do mundo já que não há lares suficientes para abrigá-los. Há tantos animais abandonados hoje em grandes cidades, que os legisladores já pensam em coibir ou limitar drasticamente a criação de cães.

Suas responsabilidades como criador/doador: você é pessoalmente responsável por cada filhote pelo resto de suas vidas. Sua responsabilidade não cessa no ato da venda/doação do filhote­ é bem aí que essa responsabilidade começa! Você é que vai ter que saber exatamente onde esses filhotes estarão daqui a seis meses, um ano ou cinco anos, e saber se os mesmos estão recebendo a atenção necessária. Você será responsável por todos os filhotes não vendidos/não doados e receber de volta aqueles que serão devolvidos após terem crescidos e seus donos não mais os quererem. Como somente um em cada 10 filhotes ficará com seu dono original por toda a sua vida, você terá que estar preparado a receber de volta uma boa parte de sua ninhada. A hora de se preparar para isso é agora ­ antes de trazer novos filhotes para esse mundo, não depois. Você terá espaço para esses cães? Tempo para cuidar deles? Parece que ter uma só ninhada não terá grande efeito sobre a população canina em geral ­mas se sua cadela tiver uma só ninhada de quatro filhotes e cada filhote produzir mais quatro filhotes, em 7 anos teremos 4.000 descendentes! Leia mais…

Artigos, Castração, Dicas, Material Educativo, Mundo Animal, Reflita!

Vegetarianos são capa da revista Planeta!

3, agosto, 2011

Revista Planeta de Agosto de 2011 diz que 4% dos jovens do Rio de Janeiro e São Paulo já são vegetarianos.

Para ver a matéria completa clique na imagem

Artigos, Dicas, Material Educativo, Vegetarianismo

Promoção Dia dos Pais – parceria com a loja virtual Make Do

27, julho, 2011

Quando você nasceu, seu pai assinou sua certidão de nascimento.

Quando entrou na escolinha, seu pai assinou sua matrícula.

Quando começou a aprontar no ensino fundamental, seu pai assinou suas advertências.

Quando tirou aquela nota boa, seu pai assinou seu boletim.

Quando escolheu aquela pessoa para se casar, seu pai assinou como testemunha.

Dê a ele a Caneta Executiva do Simon’s Cat + o Bloco Notepod.

Ele vai assinar embaixo!

Dia-dos-Pais-Inicial

Até 31 de julho, ao comprar qualquer produto na loja virtual do site www.makedo.com.br você pode ajudar a OBA a manter suas ações pró-patudos, mas para isso acontecer, é imprescindível seguir as instruções, caso contrário, não receberemos a doação, ok?

– Crie uma conta: https://makedo.lojablindada.com/customer/account/login/

– Cadastre-se.

– Leia o e-mail que a loja envia.

– Clique no link deste e-mail, para ativar a compra.

– Compre.

– No carrinho de compras, insira o código obafloripa no campo cupom.

E voilà! Seguindo estes passos, você doa 10% da sua compra para a OBA. Nossos protegidos agradecem do fundo do coração.

Dicas

O frio só tem charme para quem está abrigado!

29, junho, 2011

Ser um animal abandonado já é uma carga muito grande, agora imaginem o sofrimento deles no inverno?

Ofereça um cantinho, nem que seja na sua garagem, para abrigar, pelo menos durante a noite, um bichinho que está na rua.

Pode ser uma cama improvisada com uma caixinha de papelão com jornais ou panos, uma comidinha e um pote de água tornam perfeito aquele momento.

Se não puder oferecer um lugar, veja com seus vizinhos se alguém não têm um espaço disponível, pode ser para aquelas noites cruéis de inverno, que até nós, no conforto das nossas casas, temos dificuldade em nos manter aquecidos.

Caso exista algum terreno baldio ou algo similar que esses patudos fiquem, poderá organizar algumas casinhas para que eles possam recorrer para se abrigar.  Faça casinhas com bacia plástica, clique aqui e veja como.

Você terá em seu coração a certeza de ter salvo uma vida que sofre e sente como nós, mas infelizmente, não pode pedir por si.

Artigos, Dicas, Reflita!

Cães acorrentados não são felizes !

25, junho, 2011

Todos os especialistas em comportamento e bem-estar animal e todas as associações de defesa animal são unânimes em afirmar que acorrentar um cão é desumano e provoca uma dose considerável de sofrimento físico e psicológico ao animal.

Os cães são, por natureza, animais sociais que precisam da interação com pessoas e outros animais para se sentirem bem. No seu estado selvagem os cães, tal como os lobos, vivem em grupos (matilhas) que caçam, brincam e dormem em conjunto. Um animal acorrentado sozinho num local durante horas, semanas, meses ou mesmo anos, vai necessariamente transformar-se num animal frustrado e infeliz. Por mais dócil e meigo que fosse antes de passar a viver preso, vai tornar-se neurótico, ansioso e agressivo.

Em muitos casos, os pescoços dos cães acorrentados ficam em carne viva e infectados devido a coleiras demasiado apertadas e aos puxões contínuos que dão à corrente para se tentarem libertar. As correntes podem também facilmente emaranhar-se em outros objectos, asfixiando ou estrangulando os cães até à morte.

Infelizmente, os cães acorrentados raramente recebem atenção suficiente. Recebem alimentação insuficiente, água raras vezes renovada e muitas vezes derramada, cuidados veterinários inadequados, falta de exercício, e estão sujeitos a temperaturas extremas. Têm de comer, dormir, urinar e defecar numa única área confinada. A relva é normalmente transformada em terra dura pelo contínuo caminhar do cão. Os cães acorrentados raramente recebem o mínimo de carinho e são quase sempre ignorados pelos seus guardiães.

Para se tornarem animais de companhia bem ajustados, os cães devem interagir com pessoas diariamente e praticar exercício regular. Nunca deve ser permitido manter um animal continuamente acorrentado.

Se você conhece um cãozinho que vive assim, veja algumas dicas de como ajudá-lo: Leia mais…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Campanhas, Dicas, Material Educativo, Reflita!