Arquivo

Textos com Etiquetas ‘atendimentos emergenciais’

ATENDIMENTOS EMERGENCIAIS – 07/12/2016

7, dezembro, 2016

Hoje tivemos três emergências na aldeia M´Biguaçu. Guga, Nani e Branca estavam com espinhos de ouriço, mas foram anestesiados e todos os espinhos retirados, muitos deles na parte interna da boca. As prestações de socorro não podem parar.

m1

Nani estava com espinhos muito próximos de um olho. O risco de um espinho desses perfurar o globo ocular é muito alto, então é importante retirar com muito cuidado. Além disso, estava com espinhos no céu da boca e carrapatos. Guga era o que menos tinha espinhos, alguns encravados no focinho. A situação da Branca era a pior. Branca tinha muitos espinhos por todo o corpo e muitos na parte interna da boca, comprovando que foi ela quem atacou o porco espinho.

Doando 5, 10 reais você nos ajuda a continuar, o importante é colaborar!

Banco do Brasil (banco 001)
Agência: 1453-2
Conta Corrente: 36.798-2
Titular: Organização Bem-Animal
CNPJ: 09.454.046/0001-55

CONFIRA TODAS AS FOTOS AQUI.

Ação em comunidades indígenas, Mutirão Mata-fome

Peludinhos internados – janeiro 2013

13, janeiro, 2013

Ao doar qualquer quantia ou comprar um produto OBA!, você nos ajuda a salvar muitas vidinhas peludas.

Esses são 3 amiguinhos da aldeia indígena de Biguaçu que foram internados recentemente:

caes internados janeiro 2013

BEBÊ – Internado no Mutirão Mata-Fome do dia 06/01/2013 quando o encontramos debilitado, sem querer comer. Já nos preparávamos para o pior quando o vimos partir para a clínica veterinária desacordado nos braços da Greice. Ele foi direto para o soro e está lutando para sobreviver. E vai conseguir, pois está recebendo cuidados e carinho em tempo integral.

TITA – Recebemos pedido de socorro de sua família no Mutirão Mata-Fome do dia 30/12/2012. Ela estava com as patas traseiras paralisadas, apática e gelada e precisou ser internada imediatamente. As sessões de acupuntura fizeram milagre e, em 10 dias, ela já consegue ficar em pé! E voltou a sorrir.

BATORÉ – Seus tutores nos ligaram numa terça-feira (03/01), final da manhã, pedindo ajuda. Ele estava com uma bicheira na base do rabo, que estava pendurado. Foi tratado o ferimento, mas a amputação do rabo foi necessária. Batoré continua alegre e balançando o rabinho, agora pitoco.

Ajude-nos a manter esse trabalho de assistência e socorro a animais carentes. Saiba como aqui.

Mutirão Mata-fome

Diário do Mutirão Mata-Fome 24/12/2012 – véspera de Natal

4, janeiro, 2013

Foi um dia difícil…

Pela manhã, bem cedo, partimos para a aldeia indígena de Biguaçu para levar o filhotinho que havia ido para o veterinário no dia anterior. Ele tinha reagido e recebeu alta.

E, mais uma vez, estávamos no lugar certo, na hora certa, mesmo que por acaso. Três cães precisavam de socorro: Menina foi encontrada às margens da BR-101, em frente à aldeia, atropelada, no asfalto quente. Vovozinho – que há meses estava com um tumor e que optamos por não operar pelo risco de vida que ele corria devido à idade avançada -, tinha entregado os pontos. Sempre arisco e arredio, ele foi para o veterinário aninhado nos braços da Vanessa. Perninha estava com uma bicheira.

atendimentos 24.12.2012

Retornamos para o veterinário aflitas e angustiadas. Tinha chegado a hora do nosso velhinho rabugento. Virou uma estrelinha bravinha, mas muito amada.

Não imaginávamos que o caso da Menina fosse tão grave: o raio X mostrou que a coluna estava fraturada. Tentamos, mas dias depois veio a notícia de que não tinha resistido…

Perninha retornou para sua família quando o ferimento já estava completamente recuperado.

É por aqueles que ficam que precisamos encontrar forças. Os rabinhos agradecidos, os olhares brilhantes e a alegria de quando estamos juntos curam nossas dores.

Não temos palavras para agradecer as voluntárias e, em especial, o veterinário, que lutaram por essas vidas. Sem palavras…

Álbum de fotos aqui:

Clique nas imagens para ampliá-las.

Luto, Mutirão Mata-fome

Diário do Mutirão Mata-Fome 16/12/2012

21, dezembro, 2012

O relato desse dia pode ser resumido numa frase: “Obrigado por salvar minha cachorrinha”. Recebemos essas palavras com lágrimas nos olhos, uma vez que vieram de um menino, agradecido por termos prestado socorro a duas de suas cachorrinhas. Uma não sobreviveu, mas ele sabe que tentamos. Trica, a bebezinha que retornou para casa e para os braços do seu mini-tutor, crescerá forte e saudável.

aldeia 16.12.2012

Mas, infelizmente, outra irmãzinha dela estava bastante debilitada, e tivemos que nos dividir novamente para que o socorro chegasse a tempo.

Xita foi internada.

Xita foi internada.

Os voluntários que ficaram na função de alimentar e tratar os animais da aldeia encontraram Rex passando mal. Mais uma correria para levá-lo às pressas ao veterinário, mas ele não resistiu e morreu nos braços da Vanessa…

Rex

Rex virou uma estrelinha amorosa, felpuda e brilhante.

Terminamos o dia arrasados com a perda do nosso amiguinho, preocupados com a pequenina internada, mas tentando nos manter fortes, pois a cada dia nossos protegidos passam a ter uma nova chance de um futuro melhor.

“Obrigado por salvar minha cachorrinha” – essa é a motivação que precisamos para continuar nessa luta diária. É o fruto de um trabalho árduo, sofrido, paciente, recompensador, feito com amor. E por amor.

Veja as fotos aqui:

Clique nas imagens para ampliá-las.

Luto, Mutirão Mata-fome

Atendimento emergencial gatinha e Trica 13/12/2012

20, dezembro, 2012

Trica e a gatinha do cacique da aldeia de Biguaçu retornaram para suas famílias, depois de receberem atendimento emergencial – saiba mais aqui.

Clique nas imagens para ampliá-las.

Mutirão Mata-fome

Diário do Mutirão Mata-Fome 12/12/2012

20, dezembro, 2012

Começamos o dia felizes ao saber que teríamos a quantidade suficiente para alimentar nossos protegidos da Aldeia de Biguaçu. Graças ao apoio de vocês, eles tiverem o que comer nesta semana. A união das pessoas é capaz de salvar vidas!

aldeia 12.12.2012

Agradecemos a todos que contribuíram!

Antes de ir para a aldeia, passamos na clínica veterinária para buscar o Nanquim, que recebeu alta.

Nanquim voltou para sua família saudável. Só falta crescer o pelinho.

Nanquim voltou para sua família saudável. Só falta crescer o pelinho.

Chegando à aldeia, os cães e gatos pularam de alegria ao nos ver e abocanharam cada grãozinho, agradecendo a comida de coração e boca cheia!

Enquanto entregávamos a ração da semana para as famílias que não haviam recebido no domingo anterior, nosso mini-ajudante da casa do Bruno veio ao nosso encontro (ele mora do outro lado da BR-101) pedir socorro para duas filhotinhas da Xena – a Menina e Trica -, que estavam doentes. No caminho, outra família pediu nossa ajuda para uma gatinha que estava com um ferimento na face.

menina e trica

Menina e Trica foram internadas.

Gatinha do cacique estava com um ferimento na face.

Gatinha do cacique estava com um ferimento na face.

Terminamos de entregar as rações às pressas e partimos com a gatinha e as duas bebezinhas para a Clínica Veterinária.

No dia seguinte, recebemos a notícia de que a Menina havia morrido…

Veja as fotos aqui:

Clique nas imagens para ampliá-las.

Luto, Mutirão Mata-fome

Diário do Mutirão Mata-Fome 22/11/2012

22, novembro, 2012

A missão do dia foi cuidar do berçário da aldeia indígena de Biguaçu. Todos os bebezinhos peludos foram vermifugados e receberam suplemento alimentar. Os nenequinhos doentes continuam internados.

aldeia 22.11.2012

E para nossa alegria, conseguimos autorização para castrar 3 peludas: 2 gatinhas e a Sofia, amiguinha da Chorona que já teve duas ninhadas, a última há poucos meses.

castracoes 22.11.2012

Apoie! Divulgue! Participe!

Clique nas imagens para ampliá-las.

Mutirão Mata-fome ,

Atendimentos emergenciais 20/11/2012

20, novembro, 2012

Quer saber o que nós fazemos com os recursos mobilizados através da venda dos produtos e doações?

aldeia 20.11.2012

A OBA alimenta, castra, cuida e salva vidas de centenas de amigões peludos.

Confira os atendimentos emergenciais desse dia:

Clique nas imagens para ampliá-las.

FAÇA SUA DOAÇÃO!

Mutirão Mata-fome

Diário do Mutirão Mata-Fome 23/10/2012

23, outubro, 2012

Dia de castração. Levantamos cedo e partimos, mesmo com chuva, para a Aldeia de Biguaçu.

Levaríamos uma gatinha da casa do Pudju a pedido da própria família. Muito bacana quando os indígenas nos solicitam a castração. Prova de que alguns estão criando consciência e aprendendo os benefícios de castrar seus animais.

Na casa da Girafa, encontramos a gatinha amarela precisando de atendimento emergencial. Ela teve filhotes recentemente (essa família ainda não permitiu sua castração) e estava com um sangramento incomum. Recebeu atendimento e logo retornou para seus bebês.

Desta casa também levamos um gatinho macho, que entrou na caixa de transporte por conta própria. A castração dele foi permitida, ainda bem!

Ficamos aliviados em rever a gatinha bebê que não encontramos no Mutirão Mata-Fome do último domingo. Ela ficará internada e quando retornar à aldeia será acolhida por outra família, que é nossa parceira naquela comunidade.

E, de brinde, levamos a Chorona para matar a saudade da clínica veterinária.

castracoes 23.10.2012

Contamos com vocês para que as castrações e atendimentos emergenciais não parem por falta de recursos. Saiba como ajudar: http://www.obafloripa.org/blog/como-ajudar/doacao/

Confira o álbum de fotos:

Clique nas imagens para ampliá-las.

Material Educativo ,

Atendimentos emergenciais – ataque de ouriço 28/09/2012

28, setembro, 2012

Sexta-feira, 10h. Estávamos nas nossas rotinas diárias, preparando um final de semana cheio de atividades e de comemoração ao 4º aniversário do Mutirão Mata-Fome. Até que uma ligação nos fez deixar tudo de lado e partir às pressas rumo à aldeia indígena de Biguaçu.

Era a tutora da Bombom pedindo socorro para 8 cães que haviam atacado um ouriço na noite anterior. Leia novamente: na noite anterior.

Bombom era a pior, e a sua carinha de culpada entregou quem havia começado.

Bombom era a pior, e a sua carinha de culpada entregou quem havia começado.

Caramelo e a Senhorinha tinham poucos espinhos, e conseguimos retirar ali mesmo, na aldeia.

Os demais levamos ao veterinário, tinham espinhos na língua, palato (céu da boca), nas gengivas, enfim, eles precisavam ser anestesiados. Os 6 peludos quiseram ir no colo, então foi uma viagem levando espetadas de todos os lados.

Força-tarefa para retirar todos os espinhos.

Força-tarefa para retirar todos os espinhos.

Alívio ao vê-los livres daquele sofrimento!

Clique nas imagens para ampliá-las.

Mas o que tínhamos para comemorar também tivemos de tristeza ao saber que o pequeno Bebê Urso não sobreviveu, e havia partido naquela manhã.

Sentiremos sua falta, anjo pequenino. (Foto do MMF do dia 23/09/2012)

Descanse, anjo pequenino. (Foto do MMF do dia 23/09/2012)

Outra notícia que nos deixou arrasados e sem chão foi a morte do Bethoven, atropelado na BR nessa semana. Sentimos sua falta assim que chegamos à aldeia, porque ele era um dos que estávamos contando que tivesse aprontado com os ouriços.

Nosso menino que nos dava mordiscadinhas para nos chamar para a brincadeira... Ai, que saudade doída...

Nosso menino que nos dava mordiscadinhas chamando para a brincadeira... Ai, que saudade doída... (Foto do MMF do dia 16/09/2012)

Duas estrelinhas patudas que vão brilhar no céu.

Cada um que se vai é uma parte de nós que vai com eles. Durante quatro anos de Mutirão Mata-Fome, perdemos alguns amiguinhos peludos, mas nunca deixamos de fazer o possível e o impossível para ajudá-los, até o último momento.

Mutirão Mata-Fome – uma missão de amor e gratidão – Ano 4

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Luto, Mutirão Mata-fome, Vídeos