Mutirão Mata-Fome

Em setembro de 2008, quando Santa Catarina enfrentava as dificuldades de uma enchente, recebemos pedido de socorro para os animais da aldeia indígena guarani Yynn Moroti Wherá, localizada no município de Biguaçu. A população animal estava fora de controle, aproximadamente 150 cães e gatos, muitos deles desnutridos, com sarna, verminose e outros parasitas.

Inicialmente, todos os animais foram tratados e medicados, e à medida que seus tutores permitiam, foram sendo encaminhados para castração. Desde então, as ações nesta comunidade passaram a ser semanais. Foi desta iniciativa de amor e solidariedade que nasceu o Mutirão Mata-Fome.

O projeto cresceu e abraçou mais animais. Atualmente, amparamos 10 aldeias indígenas, totalizando 400 animais, entre cães e gatos. São elas: Yynn Moroti Wherá, Amaral e Amâncio, no município de Biguaçu; Morro dos Cavalos, Maciambu, Cambirela, Praia de Fora 1 e Praia de Fora 2, em Palhoça; e outras duas comunidades, uma no município de Tijucas e outra em Canelinha.

Levamos muita disposição (sem brincadeira, nossa equipe não cansa!), alimento, cuidados veterinários e muito carinho aos animais que vivem nestas comunidades. Trabalhamos com o conceito de Saúde Única, a união indissociável entre a saúde animal, humana e ambiental. Desta forma, humanos e patudos são beneficiados com este projeto.

Nas visitas às comunidades indígenas passamos por verdadeiras provas de resistência. Percorremos trilhas na mata, atravessamos cachoeiras e pontes para chegar a algumas casas. O trabalho é árduo e intenso, e faça chuva ou faça sol, os animais sabem que podem contar com a gente.

 


​PARTICIPE

A ação aberta a voluntários acontece aos domingos na aldeia Yynn Moroti Wherá, em Biguaçu, que é a maior comunidade indígena da Grande Florianópolis. Durante a semana, visitamos as demais aldeias com uma equipe de trabalho.
Para participar é importante ir com roupa confortável, tênis ou galocha, e levar água e lanche para seu consumo. Dicas: passar repelente e protetor solar.
A ação dura em média 5 horas, dependendo do número de voluntários. Em caso de chuva forte, é cancelada.
O carro da OBA! parte todos os domingos às 8h30 do sul da Ilha. É necessário enviar e-mail para confirmar presença e combinar um ponto de encontro: oba.floripa@gmail.com

imagem

DOE

Se não puder ajudar presencialmente, você pode doar ração e medicamentos, inclusive aqueles que seu peludo não usa mais.

Conheça os pontos permanentes de arrecadação de donativos:

- Pet Affetto: Rua Lauro Linhares, 636, Trindade – Próximo ao Banco do Brasil.

- Clínica Veterinária Biofilia: Rua Thiago da Fonseca, 303, Capoeiras – Próximo da ‘Nossa Loja Tramontina’.

- Petcare Center: Rua Arno Hoeschel, 67, Centro – próximo à Havan.

- Aos sábados à tarde durante a Cão Terapia. O projeto acontece todos os sábados, das 14h30 às 18h (de abril a novembro) e das 15h30 às 18h30 (dezembro a março), no canil e gatil municipal de Florianópolis, que ficam dentro das instalações do Centro de Controle de Zoonoses de Florianópolis, na SC-401, bairro Itacorubi. Se chover, é cancelada.

O Mutirão Mata-Fome também precisa de doações financeiras para custear as internações, exames complementares, castrações, compra de medicamentos e ração, pois nem sempre conseguimos arrecadar a quantidade necessária para alimentar 400 animais. Toda ajuda, por menor que seja, é recebida com amor e gratidão.

Banco do Brasil (banco 001)
Agência: 1453-2
Conta Corrente: 36.798-2
Titular: Organização Bem-Animal
CNPJ: 09.454.046/0001-55
 
Conheça outras formas de ajudar os patudos. 
Como Ajudar

Confira os álbuns do Mutirão Mata-Fome e participe!
Veja as fotos

 

Projetos

Conheça outros projetos da Ong Oba Floripa e participe!

  • Sem programa para as tardes de sábado? Então venha ser feliz na Cão Terapia. Você visita o Canil da Prefeitura de Florianópolis e leva alegria aos cães e gatos que passam a semana toda esperando por atenção, carinhos e um bom passeio. E, é claro, toda essa atividade, os pêlos, as patas, as lambidas, os rabos tremelicantes e os olhares alegres vão acabar servindo como terapia para os seres humanos que se dispõem a propiciar uma vida mais digna a esses animais, retirados de situações de maus-tratos e ansiosos por encontrar um lar. Se puder, leve sacolas plásticas para recolher os cocôs do seu elegido e petiscos para fazer um agrado aos patudinhos. Os preferidos são bifinhos e biodog.

    Saiba Mais Veja Fotos

APOIO

ONG OBA! FLORIPA © 2017 ⋅ mtools

Nossos Parceiros

s